Economia

Tereza Cristina diz que já está discutindo Plano Safra com Ministério da Economia

Crédito: José Cruz/Agência Brasil

A ministra afirmou que também está em discussão a oferta de crédito (Crédito: José Cruz/Agência Brasil)

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que está discutindo a antecipação do Plano Safra com o Ministério da Economia, em virtude do possível cenário de restrição de crédito pelos bancos privados devido à pandemia do coronavírus.

“Estamos tentando antecipar o Plano Safra para dar um horizonte ao produtor que precisa tomar crédito. Embora sabemos que o Plano garante apenas 40% dos recursos necessários para financiamento da safra”, afirmou Tereza Cristina há pouco, em um webinar transmitido pela plataforma AgroSaber.

+ Ministra da agricultura sugere que outros bancos liberem crédito para pré-custeio da safra

+ BNDES antecipa início do prazo para adesão a programa de crédito rural

Tradicionalmente, o Plano Safra – maior política de crédito governamental para financiamento do agronegócio – é divulgado no fim de maio e início de junho. O plano trata dos recursos de subsídio federal para serem utilizados no próximo ciclo agrícola (de 1º de julho do ano vigente a 30 de junho do próximo ano).

Na videoconferência, Tereza Cristina foi questionada pelo ex-ministro da Agricultura e sócio da trading de grãos Amaggi, Blairo Maggi, sobre o receio de produtores quanto à restrição de crédito pelos bancos privados como medida de cautela em meio à pandemia do coronavírus. Ela disse que o Ministério da Agricultura está conversando com o Banco Central sobre a oferta de crédito e a garantia da normalidade das operações das instituições financeiras privadas.

“Converso constantemente com presidente do BC, Roberto Campos Neto sobre isso. É a nossa maior preocupação no momento. Entendemos o temor de bancos com pandemia, mas precisamos garantir o financiamento do setor agrícola”, disse a ministra.

Ela acrescentou que o financiamento da próxima safra 2020/21 será fundamental pois o País terá oportunidade de entrar na rota de fornecimento de alimentos para vários países, já que outros importantes produtores devem ter dificuldade de produção em função da crise. “É uma excelente oportunidade para o setor”, acrescentou.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais