• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias29/11/2021

Tesouro/Valle: PEC nos dará margem de manobra inclusive se houver nova onda

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo29/11/21 - 17h16min

O secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, afirmou que ainda é cedo para falar sobre a nova cepa da covid-19, a Ômicron, mas completou que o governo está focado na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, que, se aprovada, dará "margem de manobra", inclusive, para uma eventual nova onda de covid-19.

"Ministério da Saúde é que decidirá sobre necessidade de governo atuar. Estamos trabalhando na aprovação da PEC, que abre espaço fiscal bastante significativo para o Auxílio Brasil. Vai dar margem de manobra inclusive para isso piora da pandemia. Estamos trabalhando só com isso. Mas vai depender também da gravidade", explicou, em coletiva de imprensa para comentar o resultado do Governo Central de outubro.

Valle ainda destacou que o governo não trabalha com Plano B em caso de a proposta não ser aprovada. "Acreditamos na aprovação da PEC. Não trabalhamos com Plano B."

Na avaliação do secretário do Tesouro, a aprovação da proposta vai definir o espaço fiscal em 2022, diminuindo as dúvidas no mercado financeiro sobre a política fiscal no ano que vem.

"Há dúvidas, mas temos falado que, depois da PEC, vai ficar mais clara a previsibilidade. Creio que a PEC do teto deu uma previsibilidade grande nos últimos. Agora, devido à necessidade ao auxílio, estamos antecipando a mudança no teto. Mas o mais importante é que o teto continua", defendeu.

Como foi aprovada na Câmara, a PEC deve abrir um espaço adicional para despesas de R$ 106,1 bilhões em 2022. As principais mudanças são o subteto para pagamento de precatórios e a mudança do cálculo de indexação, usando o IPCA fechado do ano anterior, em vez do acumulado em 12 meses até junho.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais