• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias21/09/2021

TRT-RJ impede volta presencial de empregados do grupo de risco à Eletronuclear

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo21/09/21 - 13h04min

O desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro Eduardo Von Adamovich concedeu liminar ao Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Energia do Rio de Janeiro e Região (Sintergia-RJ) que impõe restrições à Eletronuclear para a volta ao trabalho presencial dos trabalhadores considerados grupo de risco. Segundo a liminar obtida pela Advocacia Garcez, que representa o Sintergia-RJ, a estatal terá que manter em teletrabalho pessoas com comorbidade; imunodeficientes; com doenças preexistentes crônicas ou graves, mediante comprovação de manifestação médica; que coabitam com pessoas de grupo de risco; com suspeita ou confirmação de diagnóstico de infecção de covid-19; que residam com alguma pessoa com suspeita de covid-19 ou infectada; com mais de 60 anos.

Também ficam em casa gestantes ou lactantes; pessoas com filhos que exijam cuidados especiais. Quanto aos demais trabalhadores, deverão ser observados os protocolos a que se refere a decisão impetrada, informou a Advocacia Garcez.

A Eletronuclear informou em agosto ao seus empregados que a volta ao trabalho presencial a partir do dia 20 de setembro seria dividida em três grupos. O primeiro, para empregados com até 50 anos, outro formado por pessoas de 50 a 60 anos que não sejam portadoras de nenhuma "comorbidade" e por pessoas com até 50 anos que sejam portadoras de uma "comorbidade".

O terceiro grupo, o mais beneficiado pela liminar, seriam dos empregados com mais de 60 anos portadoras ou não de "comorbidades"; por pessoas de 50 a 60 anos que sejam portadoras de pelo menos uma comorbidade, por pessoas com até 50 anos que sejam portadoras de uma ou mais "comorbidades" e por gestantes.

"Tais pessoas continuarão prestando serviço remoto e obrigadas ao bom desempenho de suas tarefas à distância, ao menos até novo pronunciamento judicial nestes autos", decretou o desembargador, ressaltando que para os demais empregados deverão ser observados os protocolos de segurança.

Segundo o Sintergia-RJ, a Eletronuclear decidiu pela volta ao trabalho presencial "em pleno agravamento da pandemia no Rio de Janeiro (que é o epicentro da variante Delta do novo coronavírus no Brasil), sem observar outras medidas que lhes garantam a adequada proteção neste momento".

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais