Negócios

Tyson Foods tem lucro líquido de US$ 692 mi no 4º trimestre fiscal de 2020

Crédito: Divulgação

lucro ajustado ficou em US$ 1,81 por ação. Já a receita com vendas aumentou 5,9%, de US$ 10,884 bilhões para US$ 11,460 bilhões (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 16 – A companhia norte-americana de carnes Tyson Foods reportou nesta segunda-feira lucro líquido de US$ 692 milhões, ou US$ 1,90 por ação, no quarto trimestre fiscal de 2020. O resultado representa alta de 87,53% em relação ao lucro líquido obtido em igual período do ano fiscal anterior, que foi de US$ 369 milhões (US$ 1,01 por ação). O lucro ajustado ficou em US$ 1,81 por ação. Já a receita com vendas aumentou 5,9%, de US$ 10,884 bilhões para US$ 11,460 bilhões.

Analistas consultados pela FactSet estimavam lucro ajustado de US$ 1,19 por ação e receita de US$ 11,01 bilhões. Após a divulgação dos resultados financeiros, os papéis da Tyson subiram 3,7% no pré-mercado da Bolsa de Valores de Nova York, também impulsionadas por notícias sobre avanços na vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Moderna.

+ Tyson Foods tenta reduzir desmatamento na cadeia de suprimentos
+ EUA: Tyson Foods anuncia Donnie King como novo presidente da unidade de aves

A receita de vendas da companhia voltou a crescer, após ter se retraído no período fiscal anterior, refletindo os efeitos da pandemia do novo coronavírus no setor de carnes dos Estados Unidos. No início da primavera no país, empresas de proteína animal tiveram de paralisar atividades em decorrência da propagação da doença nas instalações e reduziram a capacidade produtiva para atender às medidas de distanciamento social dentro das plantas de processamento.

Agora, outras ações preventivas vêm sendo tomadas, depois de a empresa ter gasto US$ 200 milhões em des
pesas adicionais relacionadas à pandemia. “Continuaremos enfrentando desafios relacionados à pandemia no ano fiscal de 2021”, disse o novo presidente-executivo da Tyson Foods, Dean Banks, em nota.

No que tange à demanda, com a recuperação do segmento de food service, as indústrias de processamento de carnes tiveram uma retomada das vendas. Nesse sentido, as vendas de carne bovina da companhia subiram 11,8% no quarto trimestre fiscal, de US$ 3,861 bilhões para US$ 4,272 bilhões, embora o preço médio do produto tenha caído 1,2%. A comercialização de carne suína aumentou 15,2%, com o faturamento chegando US$ 1,368 bilhão e os preços tendo caído 6,4%, enquanto as vendas de frango cresceram 1,9% em volume, para US$ 3,433 bilhões em receita, com os preços 2,3% menores. O único segmento que viu valorização dos preços no período foi o de comidas preparadas, cujos produtos ficaram 4,2% mais caros, e o volume de vendas cresceu 1,6%, gerando uma receita de US$ 2,277 bilhões.

Em relação ao ano fiscal de 2021, a Tyson Foods espera gerar de US$ 42 bilhões a US$ 44 bilhões em vendas, apesar das dificuldades ainda referentes à pandemia. “Estamos enfrentando vários desafios relacionados à pandemia. Esses desafios devem aumentar nossos custos operacionais e impactar negativamente nossos volumes no ano fiscal de 2021”, disse a companhia. Em relação aos investimentos, a expectativa é de gasto de pelo menos US$ 1,2 bilhão, incluindo o aumento da capacidade produtiva em algumas plantas.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro