Porteira Aberta

Valor Bruto da Produção deve ser recorde em 2020

Crédito: Divulgação

Mesmo diante de uma possível crise econômica global sem precedentes devido à pandemia da Covid-19, a agropecuária brasileira deverá ter um ano espetacular. A partir da análise dos dados acumulados até maio, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) revela que o Valor Bruto da Produção (VBP) deve crescer 12,4% em 2020 com relação ao ano anterior. Confirmada a taxa, será registrado o recorde de R$ 740,3 bilhões no ano. Paulo André Camuri, assessor econômico da CNA, ressalta que desde o começo do ano a taxa de crescimento já estava acima de 10%, e que a pandemia não gerou grandes alterações. “Esse aumento de 12,4% reflete basicamente o aumento de produção e a variação dos preços, que afetam diretamente a comercialização”, afirmou.

Para o setor agrícola o crescimento previsto é de 15,5%, com produção de R$ 467,7 bilhões em 2020. O resultado é consequência da alta dos preços e da produção. Na soja, o preço teve incremento de 4,7% e a produção de 11,7%; o arroz registrou altas de 6,5% e 16,2% na mesma ordem, e o café arábica evolução de 30% e 20,4%, respectivamente. Para a pecuária espera-se crescimento de 7,5%, com receita de R$ 272,6 bilhões no ano. A alta no faturamento de suínos (+10,4%), ovos (24,6%), e carne bovina (19,5%) também reflete aumento de preços e produção. Novas revisões para cima não estão descartadas. “Até o final do ano a tendência é ficarmos por volta dos 12% no VBP mesmo, mas algumas atividades podem acabar registrando um faturamento melhor do que esperamos hoje”, finaliza Camuri.

Café
Cooxupé repassa a cooperados

Divulgação

A Cooxupé (Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé) anuncia o repasse de R$ 77,1 milhões aos cooperados.O valor é referente à participação nos resultados de 2019 e inclui também o Programa de Restituição, implantado no final do mesmo ano. O valor recebido pelo produtor varia de acordo com a proporção das operações realizadas com a Cooxupé no decorrer do ano, conforme as regras estatutárias da cooperativa.

Legislação
Nova Lei do Agronegócio facilita crédito rural

Divulgação

A lei que visa facilitar a abertura de crédito e investimentos estrangeiros aos produtores rurais no Brasil foi alterada para beneficiar o produtor. Em abril deste ano a Medida Provisória n° 897/19 (MP do Agro) foi convertida na Lei nº 13.986/20. A nova versão, além de regulamentar vários aspectos do agronegócios, traz aumento relevante da segurança jurídica para investidores nacionais e estrangeiros, segundo a advogada Sheila Shimada, da Shimada Advocacia e Consultoria. “Ao normatizar situações que muitas vezes eram discutidas judicialmente, diminui-se o risco das operações, o que projeta um aquecimento considerável para este mercado nos próximos anos”, esclarece.

Exportação
China inicia reforma agrícola

Divulgação

Após amargar queda de 6,8% do PIB no primeiro trimestre do ano, a China começa a se recuperar das consequências geradas pelo coronavírus. Diante do receio de uma segunda onda da pandemia, o governo local inicia intensa reforma agrícola. O objetivo é reduzir a vulnerabilidade externa por alimentos básicos e aumentar a segurança alimentar. Algumas das estratégias promovidas prometem mudar a rota das importações do país e devem servir de alerta para o mercado brasileiro de commodities. Entre elas, a diversificação geográfica da capacidade de produção e de processamento de alimentos; a criação da nova Rota da Seda, envolvendo países do sudeste asiático e da África Meridional; e, a modernização do campo. As informações estão na pesquisa “China Pós-Covid-19 – Um alerta ao agronegócio brasileiro”, publicada pela Embrapa.

Sustentabilidade
Agropalma investe em reciclagem

Divulgação

A Agropalma, maior produtora de óleo de palma sustentável da América Latina, desenvolveu projeto Aliança para reciclagem de resíduos de suas unidades na região de Tailândia (PA), por meio de uma parceria com a Recicle, empresa recicladora local. O projeto une preservação ambiental e responsabilidade social com doação de resíduos, e tem crescido gradativamente, com uma média atual de 1.647 kg de resíduos recolhidos por mês.

Covid-19
Nespresso quer segurança na colheita do café

Divulgação

A Nespresso, em parceria com a Cooxupé, NKG Stockler, Wolthers&Associates, Bourbon Specialty Coffees e EISA, criou uma série de iniciativas para orientar produtores, trabalhadores e moradores rurais durante o período de colheita de café, que ocorre de maio a setembro no Brasil. Dentre as iniciativas estão uma cartilha digital com recomendações de prevenção contra o Covid-19 para cada etapa do processo de colheita até a comunicação das medidas preventivas por meio de mensagens via WhatsApp, SMS, e-mail marketing e spots de rádios.

Marketing
FMC lança campanha para cana-de-açúcar

“Onde tem cana, tem energia”. Esse é o mote da campanha que uma das maiores empresas de cana-de-açúcar, a FMC, acaba de lançar no mercado brasileiro. De acordo com o diretor comercial da empresa, Marco Faria, o objetivo é valorizar toda a cadeia sucroenergética por meio de mensagens que exploram a versatilidade do produto. Filme institucional, site, mobiliário urbano fazem parte da estratégia de comunicação. Vale destacar, que a indústria sucroenergética enfrentou um primeiro trimestre difícil devido às quedas de preço e do consumo de etanol. Para o segundo semestre, no entanto, as perspectivas de produção do açúcar são positivas a com produção de 35,3 milhões de toneladas, 18,5% mais que em 2019/20, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Castanha
Pandemia afeta o extrativismo

Divulgação

Diversas cooperativas agroextrativistas reduziram suas atividades devido ao isolamento físico gerado pela pandemia do coronavírus. O impacto foi sentido pelo mercado de castanha-do-brasil ou castanha-do-pará, principal produto extrativista do Acre. Segundo estimativas da Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Acre (Cooperacre), o ano que já não guardava boas estimativas devido aos altos estoques nas cooperativas e usinas, piorou com a pandemia. Agora, somente os contratos assinados há mais de 5 anos estão sendo atendidos e a cooperativa reduziu em 60% a capacidade de compra de seus associados, com pagamento de 50% sobre o valor de 2019.

Crédito
Confaz concede incentivos ao setor

Ricson Onodera

Visando auxiliar o agricultor durante o período de crise devido ao Covid-19, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) decidiu ampliar o prazo de dois Convênios: o ICMS – o 100/97, que concede benefícios nas saídas de diversos insumos agropecuários, e o 52/91, que dispõe sobre a concessão da redução da base de cálculo nas operações com equipamentos industriais e implementos agrícolas. De acordo com advogado Flavio Carvalho, especialista em Direito Tributário do escritório Schneider, Pugliese, Advogados, os prazos de vigência dos referidos Convênios teriam se encerrado em 30 de abril. Agora ambos os incentivos foram prorrogados até o dia 31 de dezembro deste ano.

Agricultura Familiar
Programa Fortaf-AL ganha força na Amazônia Legal

Endra Rizaldi

Projeto de Fortalecimento da Agricultura Familiar na Amazônia Legal, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, alcança mais de 7 mil produtores da região em oito meses, segundo balanço realizado pelas entidades. O objetivo do projeto, conhecido como Fortaf-AL, é impulsionar a agricultura familiar no local, garantindo renda e apoio para preservação ambiental. Até o momento, das 30 metas previstas, o programa já atingiu 47,5% das relacionadas a atendimento e capacitação.

Biodiversidade
Insumos biológicos em alta

Com o intuito de aproveitar o potencial da biodiversidade brasileira e reduzir a dependência dos produtores rurais em relação aos insumos importados, o Governo Federal lançou o Programa Nacional de Bioinsumos, indústria que movimentou R$ 675 milhões em 2019 no país. Com a iniciativa, a utilização de recursos biológicos na agropecuária brasileira ganha um novo impulso. Atualmente o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) tem 265 defensivos biológicos registrados, mas a procura por novos registros não para. Na última década, a média global de novos produtos registrados aumentou de três para onze ao ano.

Educação
CNA abre inscrições para pós-graduação

divulgação CNA Brasil

A Faculdade CNA, em parceria com o Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP) e o Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio (IBDA), está com inscrições abertas para a primeira turma do curso de pós-graduação de Direito e Economia dos Sistemas Agroindustriais. O curso tem carga horária de 426 horas em um período de 12 meses, com início previsto para setembro. Podem se inscrever profissionais de agroindústrias, advogados, assessores de departamentos jurídicos, além de representantes da área financeira, controladorias, bancos, cooperativas, tradings, entre outros.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro