Economia

Vendas de queijo na França caem 60% e estoques estão em risco

Crédito: Pixabay

Com os estoques cheios, existe o temor de sobrecarga no mercado quando as atividades voltarem ao normal na Europa (Crédito: Pixabay)

Conhecida pela produção de queijo de alta qualidade, a França viu as vendas do laticínio caírem quase 60% durante o período de isolamento em meio à pandemia da Covid-19. O impacto na operação forçou o fechamento de restaurantes locais e interrompeu a compra de importadoras.

Os produtores europeus de leite estão no ápice da produção sazonal e agora correm para conseguir vender parte de seus estoques. Estão em jogo mais de 5 mil toneladas de queijo que podem ser descartados caso o mercado não volte a comprar esses produtos.

+ Coronavírus derruba preços do leite no spot e no atacado na 1ª metade de abril
+ Produtores despejam leite nos EUA com coronavírus reduzindo a demanda 

Segundo um relatório do National Council of Appellations of Dairy Origin Producers, mais de mil toneladas de queijo já foram doadas, descartadas ou derretidas para produção de queijos de menor qualidade. O pedido agora é que a União Europeia ajude com recursos para que a produção diminua e o prejuízo seja menor.

Com os estoques cheios, existe o temor de sobrecarga no mercado quando as atividades voltarem ao normal na Europa. Essa projeção pessimista aponta ainda para preços menores, com prejuízo financeiro para os produtores.

De acordo com o Business Insider, a France Terre de Lait, uma organização de produtores de leite na França, criou uma campanha chamada “Fromagissons”, pedindo que a população francesa compre queijo. Se nada der certo, cerca de 1,5 mil toneladas pode estragar até 11 de maio.