• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias25/11/2021

Vendas na Black Friday cresceram 12% até agora ante 2020, aponta Neotrust

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo25/11/21 - 22h14min - Atualizado em 25/11/21 - 22h14min

Um levantamento realizado pela Neotrust mostra que até 19h desta quinta-feira, 25, o número total de compras da Black Friday via e-commerce chegou a 1.489.954 pedidos, o que significa uma alta de 4% na comparação com a quinta-feira que precedeu a Black Friday em 2020.

Ao todo, as vendas somam R$ 821,373 milhões, um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior. O tíquete médio nacional das compras é de R$ 551,27, 8% superior a 2020. Os dados consideram vendas realizadas em todo o País.

Segundo o head de Comunicação do T.Group, Julio Pacheco, apesar do momento econômico, da inflação e do desemprego, houve aumento de vendas e do tíquete médio, o que indica que os brasileiros estão querendo comprar mais no evento este ano.

O levantamento mostra que a região que mais consome durante a Black Friday deste ano é a Sudeste, com R$ 447,592 milhões, seguida pelo Nordeste, com R$ 447,592 milhões e, em terceiro lugar, o Sul, com R$ 125,382 milhões. O Centro-Oeste totaliza R$ 64,388 milhões e o Norte, R$ 25,139 milhões.

As mulheres respondem por 60% dos pedidos e a faixa etária que mais consome (34%) é entre 36 e 50 anos, seguida pelos consumidores entre 26 e 35 anos (33,35%). Na sequência vêm os compradores de até 25 anos (16,48%). Os brasileiros com mais de 51 anos ocupam a menor porcentagem de compras on-line, representando (16,11%) dos pedidos.

As cinco categorias com mais pedidos são, nessa ordem, Moda e Acessórios; Beleza, Perfumaria e Saúde; Artigos para Casa; Entretenimento; e Alimentos e Bebidas. "Os brasileiros estão aproveitando a Black Friday para comprar itens básicos, frente a esse cenário de aumento de preços nos supermercado", destaca Pacheco.

De acordo com a ClearSale, parceira do T.Group na ação, foram evitadas fraudes que somam R$ 40,458 milhões até o momento.

Os resultados da Black Friday 2021 são monitorados pelo site Hora a Hora, iniciativa da Neotrust - uma das quatro unidades de negócio do T.Group, com patrocínio do Cartão Elo.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais