• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias27/04/2022

Verde Agritech entra no mercado de adubos aditivados com microrganismos

A Verde Agritech, empresa de fertilizantes minerais, entrou recentemente no mercado de adubos aditivados com microrganismos

A Verde Agritech, empresa de fertilizantes minerais, entrou recentemente no mercado de adubos aditivados com microrganismos

(Créditos: Divulgação - CNA)
Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo27/04/22 - 08h30min

São Paulo, 27 - A Verde Agritech, empresa de fertilizantes minerais, entrou recentemente no mercado de adubos aditivados com microrganismos. Em nota, a companhia informou que a tecnologia, batizada de Bio Revolution, foi autorizada pelo Ministério da Agricultura no último mês e será apresentada nesta semana no 8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável, em Rio Verde (GO).

+ Ceres Agro Bank disponibilizará R$ 1 bi para compra de fertilizantes por revendas

A tecnologia, em estudo desde 2015, foi desenvolvida em parceria com pesquisadores das Universidades Federais de Minas Gerais (UFMG), de Mato Grosso (UFMT) e de São Carlos (UFSCar).

A Bio Revolution adiciona a rizobactéria Bacillus aryabhattai aos fertilizantes já produzidos pela empresa. Segundo a fabricante, a tecnologia é "inédita" e trata-se da primeira fabricante do mundo a aditivar fertilizantes com microrganismos. "A tecnologia também favorece a redução de custos de produção, reduzindo a necessidade de novas entradas na plantação, o ganho de produtividade das culturas e a sustentabilidade das fazendas", diz o fundador da empresa, Cristiano Veloso.

A Verde afirmou também que, atualmente, possui capacidade para produzir fertilizante aditivado com microrganismos para 500 mil hectares por ano. Com a operação de sua segunda planta de produção, prevista para início até o fim do ano, a sua capacidade instalada passará para atendimento de 2,5 milhões de hectares. A companhia informou que estuda ainda a aditivação de fertilizantes por outros três microrganismos.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
adubos aditivados